quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A morte do Repórter Voador


Franz Netto, o primeiro repórter aéreo do Brasil, morreu na tarde de ontem (26/08) aos 70 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória. Ele residia atualmente em Marília, interior de São Paulo, e durante anos foi o repórter da Rádio Bandeirantes de São Paulo que sobrevoava a capital Paulista, trazendo de um ângulo ainda não explorado, os acontecimentos do trânsito e do restante da cidade.

Uma das suas mais importantes coberturas de Franz Netto foi a do incêndio no Edifício Joelma no ano de 74 em São Paulo, que deixou 179 mortos e 300 feridos. Ele era conhecido também como o "Abelhudo Cofap" que trazia as notícias direto do céu paulistano.

Atualmente Franz estava na Rádio Dirceu AM de Marília onde apresentava diariamente o Jornal da Cidade. Ao ser anunciado sua morte na tarde de ontem, vários veículos e amigos trataram de propagar a triste informação. A mim notícia chegou através de Alcyr Netto, radialista e jornalista da Rádio Centro Oeste AM de Garça, cidade vizinha de Marília.

Outros profissionais do rádio como Campos Filho e Milton Neves falaram em suas tribunas sobre a perda de Franz Netto. Abaixo você confere a notícia dada por Campos Filho em Marília, e de Milton Neves que contou a forma como conheceu e convivia com o amigo Franz, logo que Milton chegou de Minas para trabalhar na capital paulista. E por fim você acompanhará um trecho da participação do Repórter Voador no programa de Hélio Ribeiro, na década de 70 pela Rádio Bandeirantes AM de São Paulo.

Um comentário:

Ayne Regina Gonçalves Salviano disse...

É sempre triste perder um desbravador. Franz deveria ter muitas histórias pra contar. Será que ninguém me Marília pensou em fazer uma biografia dele?