quarta-feira, 22 de julho de 2009

Há 74 anos entrava no ar a sua voz, a nossa voz, A Voz do Brasil


7 da noite em Araçatuba, entra no ar um post sobre a sua voz, a nossa voz, A Voz do Brasil!

Antes de você leitor querer começar a pensar em criticar o programa ou desistir da leitura deste texto, é importante salientar que o propósito desta postagem é analisar a importância histórica da Voz do Brasil para o radiojornalismo brasileiro. Não vou me apegar ao reais objetivos de sua criação no Governo Vargas, nem muito menos na chatice que 99,9% da população acha do programa. O fato é que além da sua importância histórica política e jornalística, tecnicamente a Voz do Brasil é um programa de radiojornalismo irretocável.

Vamos entender agora um pouco dessa história que começou em um 22 de julho no ano de 1935 e que contou com a apresentação do locutor carioca Luiz Jatobá. Como já foi dito, a idealização partiu do Governo Vargas, até o ano de 1962 o programa chama-se Hora do Brasil, a partir de então mudou-se para Voz do Brasil. Uma das grandes polêmicas do radiojornal de décadas pra cá é a questão da obrigatoriedade de retransmissão em todas as rádios oficiais brasileiras, essa obrigatoriedade começou em 1938, e de alguns anos pra cá, algumas emissoras do país através de liminares estão tendo a possibilidade de veiculação da Voz do Brasil em horários alternativos.

Em 1995 o programa entrou para o livros dos recordes como o programa de rádio mais antigo do Brasil e do Hemisfério Sul. Ele tem como característica levar aos ouvintes de todo o país as informações do Poder Executivo, 25 anos depois da sua criação passou também a abordar as infomrações do Poder Legislativo.

Serviço de Publicidade da Imprensa Nacional, Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), Agência Nacional, Empresa Brasileira de Notícias (EBN), Radiobrás Empresa Brasileira de Comunicação. Essas foram as Agências e Departamentos responsáveis pela veiculação da Voz do Brasil ao longo desses 74 anos.

Em 1961 o programa deixou de ser produzido e apresentado do Rio de Janeiro, para se transferir para Brasilia, a nova Capital Federal. Ao longo dos tempos a Voz passou por várias transformações, e nem ela que é um órgão oficial do Governo não escapou da censura e retalhação do Regime Militar. Mas nunca foi possível desvincular a Voz dos regimes autoritários, o seu texto difícil, seco, sem muita dinâmica eram marcados com a famosa frase "Em Brasilia 19 horas".

Foi então que a RadioBrás no ano de 1998 decidiu reinventar o programa e o transformou em um radiojronal compatível com qualquer outro radiojornal de emissoras comerciais. A agilidade na locução, textos mais dinâmicos e a preocupação com a sonorização, transformou de vez a Voz em um dos mais bem produzidos radiojornais do Brasil. Em 98 também marcou a chegada de uma voz feminina ao radiojornal quebrando um tabu de 50 anos.

Em 2003 foi que a Voz do Brasil entrou de vez na Era da agilidade deixando a formalidade de lado, indo às ruas com repórteres para ouvir a opinião do cidadão. A Voz deixava então de ser um Diário de voz dos políticos para atender as necessidades do povo brasileiro. Do jeito "pesado" de se transmitir a informação até a célebre frase "Em Brasilia 19 horas", tudo foi abolido, o único sobrevivente desde o 22 de julho de 1935 até os dias atuais é a inigualável música "O Guarani" de Carlos Gomes que embala a Voz do Brasil desde o seu surgimento. ela recebeu ao longo do ano roupagens novas, mas sempre esteve presente em todas as aberturas e encerramentos da Voz do Brasil.

A parceria entre RadioBrás, Rádio Câmara, Rádio Senado e Rádio Justiça unificou de vez todos os poderes e fez com que a Voz do Brasil ficasse cada vez mais completo. Bom, vou ficando por aqui, deixando meus parabéns a editora-chefe da Voz do Brasil, Kátia Sartório que por muitos anos embelezou o programa com sua linda Voz, e agora comanda a equipe. Aos novos apresentadores Luciano Seixas e Edla Lula, aos editores Adriana Franzin, Danielle Popov e Priscila Machado, além do sonoplasta Leleco Santos.

Confesso que se um dia eu for sair de minha cidade para trabalhar com rádio, meu sonho de consumo seria fazer parte da equipe da RadioBrás e colocar no ar todos os dias a Voz do Brasil. Para encerrar gostaria de pedir para você que nunca ouviu, ou odeia a Voz, que depois do que leu aqui, isso se você conseguiu chegar até o final. Ouça abaixo pelo menos os 25 primeiros minutos do programa produzido pela EBC Serviços - Empresa Brasil de Comunicação. E você notará que a Voz do Brasil não perde em nada para nenhum outro radiojornal de emissoras comerciais.



Entre opiniões contra e a favor, uma é certa. A Voz do Brasil nunca causou empecilhos para o desenvolvimento do jornalismo brasileiro.

Formato do programa

· 19:00- 19:25: notícias do Poder Executivo
· 19:25- 19:30: notícias do Judiciário
· 19:30- 19:40: notícias do Senado
· 19:40- 20:00: notícias da Câmara

Toda quarta-feira é apresentado o “minuto TCU”. Tribunal de Contas da União

7 horas em Brasilia, Boa noite!

2 comentários:

blogdozemarcos.com disse...

::: Olá, Clemerson! Queria convidar vc para um encontro com o secretário de Cultura de Araçatuba, Hélio Consolaro, no próximo dia 20. Ele quer ouvir ideias e conversar com os blogueiros de Araçatuba e região.

É uma ótima iniciativa e que demonstra a importância e crescimento do nosso trabalho na blogosfera.

Leia mais a respeito em http://www.blogdozemarcos.com/2009/08/blogar-e-cultura.html.

A gente se encontra lá!

Lorena Trindade disse...

Bom texto..li até o final...hehe
faço comunicação social e terei prova de comunicação em rádio!valeu..